domingo, 6 de fevereiro de 2011

Quem disse que não dava?

Quando vim para Porto Alegre, senti falta de algumas frutas, que devido ao clima, por aqui não tem. Coco verde, banana da terra, jaca, abiu, cajá e manga, entre outras. Ora dires, aqui no sul tem manga, você está indo no mercado errado! Tá, não me expliquei direito. Tem manga tommy e haden (que para mim não passam de manga rosa), grandes e massudas. Mas, espada e carlotinha," num" tem. Tanto que, entre dezembro e janeiro, quando tem portador, eu" importo" algumas do Rio. Acontece que, há três anos, me deparei com uma muda. Não acreditei, parecia uma miragem. Levei e plantei. Taí.  Só vai ficar madura no final de fevereiro em diante, mas tudo bem, mato minha vontade e ainda vendo para mais algum carioca saudoso! Brincadeiras à parte, a manga espada é mais fibrosa que as acima citadas, além do sabor ímpar. Quando madura, ela  fica com umas pintinhas escuras ao invés de amarelar ou ficar rosada. E tem mais, aqui não é só manga que dá na mangueira. Agora, com licença, vou babar as minhas mangas e espantar o gato. Beijos.

4 comentários:

Clarice disse...

Hummmm, eu adoro manga. A qualquer hora. Pena que ela esteja entre as restritas desde o talho na pança. Mesmo assim, de vez em quando eu pego uma escondida de mim e me atrevo.
Essas tuas frutas estão lindas. A peluda, inclusive. ;)
Eu sinto falta de muita fruta que tinha no interir e que aqui ninguém sabe o que é. Tipo sete capotas, caqui coração de boi, esporão de galo.
Boas mordidas!

Gloria disse...

Só não sei o que é esporão de galo. Fruta tem gosto de infância. Beijos, Gloria

Blog da Rutha disse...

Que delícia comer fruta colhida em casa ! A manga está bem apetitosa, mas eu nunca tinha ouvido falar desse tipo, só conheço essa linda espécie peluda de olhos cor de mel...
Beijos
Laís

Gloria disse...

Essa só dá para morder!Bjs.